Cúria Provincial

Carta 2 aos Clérigos

 

Introdução

Caetano Esser distingue a primeira recensão (que foi conservada em um missal beneditino), da segunda, que está em quase todos os outros manuscritos. Acha que as diferenças são poucas (só no n. 13) mas importantes. Levanta a hipótese de que a primeira date do período entre o Concílio de Latrão e a viagem de Francisco ao Egito (1215-1219), e que a segunda seja posterior a 1220, quando o Papa Honório III publicou sua carta “Sane cum olim”; Francisco teria gostado e reformado um pouco sua primeira carta incluindo algumas expressões do papa...

 

Carta aos Clérigos (segunda recensão)

1.Reflitamos, todos os clérigos, sobre o grande pecado e sobre a ignorância que alguns têm sobre o santíssimo corpo e sangue de nosso Senhor Jesus Cristo e sobre os sacratíssimos nomes e palavras dele escritos, que santificam o corpo.

2.Sabemos que não pode haver o corpo se não for primeiro santificado pela palavra.

3.Pois nada temos e vemos corporalmente neste século do próprio Altíssimo a não ser o corpo e o sangue, os nomes e as palavras, pelos quais fomos feitos e remidos da morte para a vida (1Jo 3,14).

4.Portanto, todos os que administram tão santíssimos mistérios, considerem dentro de si, principalmente os que administram indiscretamente, como são vis os cálices, os corporais e panos em que é sacrificado seu corpo e sangue. 5.E é colocado por muitos em lugares vis abandonado, é carregado de maneira miserável e e recebido indignamente, e administrado a outros indiscretamente.

6.Também seus nomes e palavras escritas às vezes são pisoteados;

7.porque o homem animal não compreende as coisas que são de Deus (1Cor 2,14).

8.Será que não somos movidos pela piedade de todas essas coisas se o próprio piedoso Senhor se apresenta em nossas mãos e o tratamos e recebemos todos os dias em nossa boca?

9.Ou ignoramos que devemos cair em suas mãos?

10. Portanto, emendemo-nos depressa e firmemente disso tudo e de outras coisas;

11.e onde quer que esteja o santíssimo corpo de nosso Senhor Jesus Cristo ilicitamente colocado e abandonado, seja removido desse lugar e colocado e confiado a um lugar precioso.

12.De maneira semelhante, os nomes e palavras do Senhor escritas, onde quer que se encontrem em lugares imundos, sejam recolhidos e devam ser colocados em lugares honestos.

13.E sabemos que temos que observar todas essas coisas acima de tudo, de acordo com os preceitos do Senhor e as constituições da santa mãe Igreja.

14.E quem não fizer isso, saiba que deverá prestar contas no dia do juízo (cfr. Mt 12,36) diante de nosso Senhor Jesus Cristo.

15.Os que mandarem copiar este escrito para que deva ser melhor observado saibam que são abençoados pelo Senhor.